11 de agosto de 2017

Vencedores do "Mútua Premia" apresentam projetos na 74ª SOEA

A programação da Mútua na 74ª SOEA prosseguiu em grande estilo na tarde desta quinta-feira (10). O público foi tomado pela emoção da premiação e exposição dos três trabalhos vencedores do Mútua Premia, em painel conduzido pelos diretores executivos da Caixa de Assistência Paulo Roberto de Queiroz Guimarães (presidente),  Jorge Roberto Silveira (Benefícios) e Marcelo de Oliveira Morais (Tecnologia). Em sua segunda edição, o prêmio promovido pela Caixa de Assistência objetiva reconhecer e divulgar projetos desenvolvidos pelos associados Mútua relacionados ao desenvolvimento de novos produtos, serviços e processos.


Os projetos concorreram nas categorias Inovação e tecnologia, Terra e Agronomia e Empreendedorismo e Sustentabilidade. Este ano, diferentemente da edição passada do prêmio, todos os associados Mútua estiveram aptos a concorrer, quer o projeto apresentado tenha sido desenvolvido com apoio de recursos oriundos de benefícios reembolsáveis da Mútua ou não. Paulo Guimarães salientou o carinho e a dedicação com que a Mútua e todos os envolvidos na premiação vem tratando o projeto, cientes da importância da iniciativa.


Além de receberem a oportunidade de apresentar seus projetos para um público formado por estudantes, acadêmicos, profissionais e especialistas, os autores dos projetos vencedores foram agraciados com o custeio por parte da Mútua das despesas de passagem, hospedagem e inscrição para a 74ª SOEA e prêmios proporcionados pela Dynamus – parceira da Mútua no Clube Mútua de Vantagens – além, é claro, certificado de participação no evento e placa de reconhecimento.


Vencedores e projetos


Na categoria Inovação o vencedor foi o eng. florestal Anísio Jose da Silva Junior, associado de Ananindeua (PA). O Mutualista utilizou o benefício Inovação para desenvolver um software para a automação de coleta de dados para gerenciamento e controle de produção florestal, o iSCF – inventware Sistema de Controles Florestais. O sistema agrupa diversos projetos compilando todas as funcionalidades necessárias em um sistema de gestão florestal, com o diferencial de ter linguagem compatível com os sistemas mais utilizados na atualidade e a possibilidade de atualização para adequação a novos sistemas vindouros.


Já a categoria Propriedade Intelectual foi representada pelo eng. civil Álvaro Augusto Fernandes Filho. Associado da Caixa SP, o profissional utilizou o benefício Propriedade Intelectual para expandir internacionalmente o registro da patente de seu produto, o Clapis – dispositivo para servir líquido gaseificado com válvula para introdução de CO2. Desenvolvido para proporcionar um melhor aproveitamento e uma melhor forma de servir e controlar o fluxo de bebidas carbonatadas – comumente conhecidas como gaseificadas, a exemplo dos refrigerantes, cervejas, espumantes, etc. – de forma a minimizar a perda de gás contido na bebida.

 

Fonte e fotos: Gecom/Mútua


Leia Também

CREA-AP NAS REDES SOCIAIS

Av. Raimundo Álvares da Costa, Nº 1597 - Central
Cep: 68.900-915 - Macapá/AP
Telefone/Fax: (96) 3223-0318 / 3223-4008 / 3222-3555

Horário de atendimento ao Público

Das 08:00 às 12:00
        14:00 às 18:00

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amapá