Clicky
Marca do Crea-AP para impressão
Disponível em <https://creaap.org.br/noticia_antiga_156/>.
Acesso em 29/06/2022 às 13h55.

Convênio busca agilizar base de dados do Sistema

24 de maio de 2006, às 0h00 - Tempo de leitura aproximado: 1 minuto

Cerca de 600 mil profissionais e 200 mil pessoas jurídicas serão recadastradas no Sistema Confea/Crea até dezembro de 2007. Para agilizar esse processo, além da demanda por informações, o presidente do Confea, eng. Marcos Túlio de Melo, reuniu-se no último dia 17, com o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid e outros representantes do sistema. O objetivo foi o de discutir a possibilidade de um convênio que viabilize o acesso direto de um representante de cada regional à base de dados do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

Tal convênio existe entre a receita e o Confea desde 2001, mas a descentralização desse acesso agilizaria ainda mais o processo. “Somente em nosso regional, temos uma demanda em torno de 100 mil pessoas. É muito importante que essa informação não fique centralizada no Confea”, ressaltou o presidente do Crea-GO, eng. Francisco Silva de Almeida, presente na reunião.

O presidente do Crea-MS, eng. Amarildo Miranda Melo, acrescentou que agilizar o acesso ao banco de dados é fundamental pelo próprio perfil dos profissionais do Sistema. “Trata-se de um profissional atípico, que vive mudando de domicílio, transferindo o seu local de trabalho”, explicou Melo. O secretário da receita, que teve sua formação inicial como engenheiro, disse que a maior preocupação diante dessa solicitação é não criar pontos em que a quantidade de acessos inviabilize o trabalho. “Vou solicitar aos técnicos do Serpro, que verifiquem a melhor possibilidade que não cause tanto impacto”, disse o secretário, sugerindo a geração de uma base de dados em datas pré-definidas.

Além da solicitação, Marcos Túlio se colocou à disposição do secretário para oferecer qualquer informação ou parceria que seja de interesse da Receita. “Somos órgãos público e, apesar de trabalharmos em áreas diferentes, estou certo de que podemos colaborar um com o outro, em uma via de mão dupla”, disse Túlio. A oferta foi bem recebida pelo secretário. “Vou consultar a nossa área técnica para definirmos que informações nos podem ser úteis, principalmente nas áreas de fiscalização e arrecadação de impostos”, respondeu Rachid. Também estiveram presentes na reunião o presidente do Crea-AM, eng. Afonso Lins Júnior e o superintendente do Confea, Jaceguáy Barros. (Acom/Confea)