Clicky
Marca do Crea-AP para impressão
Disponível em <https://creaap.org.br/noticia_antiga_284/>.
Acesso em 29/06/2022 às 04h45.

PFI Rural na região do Trairi conclui operação no Rio Grande do Norte

9 de outubro de 2006, às 10h34 - Tempo de leitura aproximado: 1 minuto

Os reservatórios d’água utilizados para o abastecimento humano na região do Trairi passarão por uma Fiscalização Preventiva Integrada Rural (FPI-Rural) à partir deste terça-feira (10). A operação vai se estender pelos municípios de Santa Cruz, Japi, Sítio Novo e Jaçanã, com o objetivo de verificar a presença de resíduos de agrotóxicos na água usada para consumo humano. Esta será a última etapa da fiscalização no Rio Grande do Norte.

A ação está sendo articulada pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio Grande do Norte (CREA/RN), através da gerencia de fiscalização, com apoio da Emater, Idema, IGARN, IDIARN, Cefet/RN, Fundação Nacional de Saúde (Funasa), e Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs).

A FPI Rural prosseguira até quarta-feira (11), com a fiscalização dos açudes e outros reservatórios usados pela população. Segundo o gerente de fiscalização do Crea/RN, Luiz Carlos Madruga, durante a operação serão coletadas amostras da água para análise em laboratório.

Esta é a ultima etapa da FPI Rural deflagrada no início do ano para verificar a existência de agrotóxicos na água consumida pela população residente no interior do Estado. O monitoramento está sendo feito em todo o território do Rio Grande do Norte. A medida tem caráter preventivo e visa coibir a contaminação dos reservatórios de superfície e a infiltração dos agentes tóxicos nos lençóis freáticos.

O material coletado vem sendo analisado no laboratório do Cefet/RN. Em novembro será divulgado um relatório mostrando a ocorrência de poluentes nos reservatórios, possibilitando uma ação de combate, preservando os reservatórios com a melhoria da qualidade da águia.